Dores de Cabeça   « Voltar
 

Rotações vertebrais – A artéria vertebral leva o sangue para a cabeça, mas como o próprio nome diz, ela passa pelas vértebras cervicais. Se essas vértebras apresentarem alguma disfunção (diminuição da mobilidade do segmento vertebral, geralmente se apresenta em rotação e inclinação) pode alterar o fluxo sanguíneo da artéria causando alteração o fluxo sanguíneo para a cabeça (tanto interno quanto externo) podendo causar dores.

Outro fator é a alteração do tônus muscular a partir das rotações das vértebras cervicais. Essa mudança no eixo de inserção muscular altera a informação proprioceptiva que chega ao sistema nervoso central, e isso causa o espasmo muscular da região cervical, causando dores de cabeça.

Essa alteração do movimento vertebral cervical causa, também, uma irritação dos nervos que se originam da região cervical (lembrando que uma das funções do nervo é controlar a contração muscular), e isso acaba contribuindo para aumentar ainda mais o espasmo muscular na região cervical (os músculos da região vertebral são inervados por nervos cervicais), piorando o quadro doloroso e aparentando ainda mais a sensação do “pescoço duro”.

Tipo de dor: Dor de cabeça constante, que piora com os movimentos do pescoço (rotação, inclinação e flexo-extensão). Dor na região cervical (pescoço), muita tensão muscular local, tanto na região anterior quanto posterior do pescoço (cervical). Irradiação da dor para os ombros e para os membros superiores.


Disfunções na ATM (Articulação Têmporo Mandibular): Vários músculos e articulações influenciam no bom funcionamento da ATM. O problema de oclusão pode causar dores de cabeça por tensões de musculaturas mastigatórias, e tensões em alguns ossos cranianos  (lembrando que a mandíbula se articula com o osso temporal). As disfunções da ATM aumentam o tônus de alguns músculos cervicais e mastigatórios e geralmente esses músculos apresentam dores referidas na cabeça.

Tipos de dor: Pessoas que apresentam dores de cabeça, e também, dores ou estalidos durante o ato da mastigação.


Tensões musculares: Provenientes de traumas ou por disfunções articulares, nessas situações acabam alterando o tônus muscular podendo levar a uma dor referida de cabeça (como foi citado anteriormente). Outra importância, são as tensões musculares que podem causar dores neurológicas, como é o caso do nervo occipital, que “perfura” os músculos posteriores cervicais como o esplênio, a tensão no esplênio pode gerar uma compressão nervosa e desencadear uma dor de cabeça com sintomas neuronais (sensibilidade na pele, dor difusa e latente). Diversos músculos podem gerar dores de cabeça, os principais são: trapézio, esplênio, levantador da escápula, escalenos, suboccipitais e músculos anteriores (esternocleidomastóideo, reto anterior, os hióideos, entre outros). Geralmente são causados por traumas locais, acidentes automobilísticos, problemas posturais, tensões, movimentos abruptos, problemas emocionais, entre outros.

Os músculos suboccipitais que são inervados pelo plexo cervical superior, podem causar fortes dores de cabeça, pois estes músculos estão relacionados diretamento com a região medular (anterior) e craniana (superior).

Tipo de dor: Geralmente é uma dor que piora ao alongar, pressionar ou contrair os músculos acometidos. A dor dificilmente fica focalizada, é comum relatar dores em outras regiões como “fundo dos olhos”, “dor no rosto”, “dor no ombro”, etc... . Se a dor for proveniente das tensões suboccipitais, podem causar enjôos associados com fortes dores ao mexer acabeça.


Problemas digestivos: A cabeça é uma região que representa dores referidas de alguns órgãos digestivos, principalmente fígado, estômago e vesícula biliar. Não necessariamente uma patologia (hepatite, úlceras, etc..) só o fato de apresentar alguns sintomas digestivos, como enjôos ao comer algo gorduroso ou ácido, dores no local, azia, gastrite, já é o bastante para começar a sentir dores de cabeça (isso se chama disfunção). Quando as pessoas fazem ingestão exagerada de bebida alcoólica, no dia seguinte ou no mesmo dia podem relatar dores de cabeça, pois bem, essa é um exemplo de dores causadas por problemas digestivos (mais precisamente hepáticos).

Tipo de dor: Dores constantes ou em horários determinados, algumas horas após as refeições. Geralmente a pessoa apresenta problemas viscerais, como enjôos após refeições gordurosas, alteração das fezes após alimentação gordurosa ou ingestão de álcool, gastrites, esofagites, refluxo, azia, entre outros. Dificilmente evolui com a ingestão medicamentosa


Problemas vasculares: As principais artérias que vascularizam o crânio e o SNC (sistema nervoso central) com todas as suas estruturas incluindo meninges, periósteo, etc. São realizadas através das artérias carótida (interna e externa ) e artéria vertebral. A artéria vertebral e carótida (no lado direito ambas se originam da artéria subclávia e no lado esquerdo a carótida se origina da artéria aorta enquanto a artéria vertebral se origina da subclávia esquerda). Qualquer problema tanto vertebral, ou algum trauma ou tensão nos tecidos próximos à região do manúbrio ou do pescoço (anterior), podem alterar o fluxo sanguíneo (pois alteram a inervação simpática vasomotora) e causar dores de cabeça.

Tipo de dor: A dor altera com determinadas posições, ao realizar exercícios físicos intensos, ao pressionar a região do tórax ou vértebras torácicas altas e cervicais. Ao ingerir medicamentos vasoativos podem também causar fortes dores. O paciente relata uma dor pulsada.


Problemas neurológicos: As dores de cabeça de origem neurológica geralmente são causadas por uma alteração da condução do nervo da região cervical e/ou torácica alta, que fazem a inervação tanto de músculos, que com a sua tensão, podem causar dores de cabeça, quanto as alterações vasculares que também são inervadas por essa região (vasomotricidade). Os nervos do plexo vertebral superior que inervam os músculos superiores, como suboccipitais (relatados em dores musculares), tem grande importância nesses tipos de dores. Temos que lembrar que o nervo também dói, então o aumento da sua sensibilidade pode causar uma dor emtoda região cervical associada à dor de cabeça.
Outros nervos importantes são os cranianos, principalmente o abducente, óculo-motor, troclear (os três são motores dos olhos), trigêmio (motor da mastigação e sensibilidade da face), acessório (inervam músculos importantes – ver dores de origem muscular) e vago (inerva internamente parte do crânio). Quando estão com sua sensibilidade alterada, geralmente causados por traumas na cabeça, infecções e inflamações nervosas, também causam fortes dores de cabeça.

Tipos de dor: Ela dificilmente melhora com medicamento. A dor é constante e altera pelo movimento da cabeça e do pescoço, podem vir associadas ao aumento da tensão muscular, alterações vasculares, dores no “couro cabeludo”, dores nos olhos, enjôos e fotofobia.

Cansaço visual: Os músculos que realizam a contração para realizar os movimentos do globo ocular são inervados por nervos craniais, que têm uma relação com a inervação de alguns músculos da região cervical, podendo causar alterações do tônus muscular sinérgico à contração dos músculos oculares. A “fadiga” desses músculos responsáveis pelo movimento do globo ocular pode causar dores de cabeça.

Tipo de dor: A dor se inicia trabalhar muito com leituras ou na frente do monitor.

 
 
Novas instalações ...
Estamos iniciando uma nova etapa em novas instalações. Venha nos visitar e conhecer nossa estrutura....